TJTO8517O momento dedicado ao incentivo à cultura e às manifestações artísticas aconteceu na tarde da quarta-feira (21/6) no hall do TJTO, e reuniu magistrados, servidores, produtores culturais e a comunidade. A edição 2017 do projeto trouxe ao público a exposição “Os jardins de Pierre de Freitas”, com 16 telas produzidas pelo artista, falecido no início deste ano.

“Uma iniciativa que promove a apreciação de todas as formas de arte, valoriza a cultura do nosso estado, e abre as portas do histórico Palácio Rio Tocantins para que a nossa comunidade se faça presente e possa apreciar, juntamente com nossos servidores, o que temos de melhor para mostrar”. Com essas palavras, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Eurípedes Lamounier, fez a abertura do projeto TJ Cultural.

O momento dedicado ao incentivo à cultura e às manifestações artísticas aconteceu na tarde da quarta-feira (21/6) no hall do TJTO, e reuniu magistrados, servidores, produtores culturais e a comunidade. A edição 2017 do projeto trouxe ao público a exposição “Os jardins de Pierre de Freitas”, com 16 telas produzidas pelo artista, falecido no início deste ano.

Emocionada com a homenagem, Thessa Freitas, viúva do artista, revelou que, “ainda no ano passado, o Pierre comentou que tinha vontade expor suas telas no Tribunal de Justiça porque, ao chegar no Tocantins, sua primeira exposição foi aqui. Com certeza, hoje ele estaria muito feliz em ver esta exposição dos seus trabalhos”, afirmou.

A presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Tocantins, juíza Julianne Freire Marques, elogiou. “As telas chamam a atenção especialmente pela mistura das figuras humanas com os elementos da natureza, que marcam o estilo do artista. A iniciativa do Tribunal em aproveitar o espaço agradável que temos pra incentivar a cultura é importante porque ajuda a resgatar valores dentro da sociedade”, disse a magistrada.

O editor-chefe do Jornal do Tocantins, Tião Pinheiro, também prestigiou a exposição, e para ele, a iniciativa do TJ em fomentar a cultura é louvável e a homenagem a Pierre de Freitas é justa. “O Judiciário é um dos pilares da democracia brasileira e o incentivo à produção artística é uma iniciativa que deve ser seguida pelos demais poderes”, disse.

A trilha sonora do evento ficou por conta do cantor Toninho Borges, que trouxe ao público o melhor da Música Popular Brasileira.

As obras da exposição “Os Jardins de Pierre de Freitas” seguem disponíveis à visitação do público até o dia 3 de agosto.

Pierre de Freitas

Pierre de Freitas Júnior, brasileiro, natural de Brasília-DF, graduou-se em Artes Visuais com Habilitação em Pintura pela Universidade Federal de Goiás, formou-se em Conservação do Patrimônio Histórico, no Museu Antropológico, também pela UFG. Participou de seis intervenções urbanas, doze exposições coletivas e trinta e uma exposições individuais, dentro e fora do Brasil. Foi desenhista e arquivador de imagens do Museu de Antropologia de Goiás, coordenador de diversas exposições e seminários de arte, professor de Artes Plásticas e História da Arte no Colégio Marista, Colégio Olimpo e Colégio Interação – Vozes Ativas, em Palmas. Professor de pintura em várias escolas e cursos nacionais, professor responsável pela implantação do Curso de Artes no Centro de Criatividade de Palmas, coordenador do Programa do Artesanato Brasileiro no Tocantins, coordenador de Artes Plásticas, Visuais e Artesanato da Fundação Cultural do Tocantins, presidente da Fundação Cultural de Palmas, idealizador e coordenador do projeto “A Escola vai à Galeria”, do SESC, idealizador, coordenador e promotor do projeto “Arte na rua”. Foi militar da Legião Estrangeira, palestrante, entusiasta e engajado em movimentos culturais, agraciado com o título de Cidadão Tocantinense, tatuador, apaixonado pela arte e pela vida.

Pierre, além de um grande artista, que viveu intensamente e influenciou consideravelmente a cultura da cidade de Palmas, foi uma personalidade de destaque, admirado por seus alunos e amado pelos amigos e familiares.


Maria Gabriela – Cecom/TJTO
Fotos: Rondinelli Ribeiro – Cecom/TJTO


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.