CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

Márcio Vieira

fg

representantes de várias etnias indígenas estiveram presentes no evento 

Em outubro, o Tocantins sediará os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas e o Estado foi destaque no lançamento oficial do evento, que aconteceu nesta terça-feira, 23, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. A governadora em exercício, Claudia Lelis, acompanhada por secretários de Estado, prestigiou o evento.

Diante de autoridades e representantes indígenas nacionais e internacionais, a governadora teve a oportunidade de enfatizar o compromisso do governador Marcelo Miranda com a preservação da cultura indígena. "O que as comunidades indígenas enfrentam hoje não é a luta pela preservação da terra, mas a luta pela preservação da identidade cultural. É preciso que cuidemos dos índios como cidadãos com direito a educação, esporte e novas tecnologias sem que isso represente aculturação", destacou, em seu discurso.

A presidente Dilma Rousseff elogiou o empenho do Governo do Tocantins para a realização do evento e reforçou a parceria do governo federal. "Nós somos parceiros e vamos enfrentar todos os desafios para realizar com sucesso os Jogos Mundiais Indígenas. Eu estarei presente", afirmou a presidenta.

O evento contou com apresentações culturais indígenas e participação especial da cantora, descendentes de negros e índios, Margaret Menezes. Os secretários das pastas envolvidas na organização dos jogos prestigiaram a cerimônia: secretário de Governo, Herbert Brito; do Esporte, Lazer e Juventude, Salim Milhomem; da Educação, Adão Francisco; da Cultura, Melck Aquino; da Segurança Pública, César Simoni; da Representação do Estado em Brasília, Renato de Assunção; e o chefe da Casa Militar, Coronel Bonfim.

Jogos Mundiais dos Povos Indígenas

Os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas reunirão aproximadamente 2.300 participantes, sendo 24 etnias brasileiras e 24 internacionais. Durante o evento também acontecerá o Fórum Social Indígena, o Festival Artístico das Culturas Indígenas, a Feira das Artes Indígenas e a Feira da Agricultura Familiar Indígena. Haverá ainda a Oca Digital e Oca da Sabedoria, espaços com programações diversificadas sobre a cultura dos povos indígenas.

O evento foi criado em 1996 por iniciativa do Comitê Intertribal – Memória e Ciência Indígena, com o apoio do Ministério do Esporte do Brasil. Desde então, foram realizadas 12 edições em diferentes cidades brasileiras, até que um acordo firmado entre 17 países e o governo brasileiro ampliou o evento, que este ano será realizado pela primeira vez como Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. A organização é do Comitê Intertribal, com apoio do Ministério do Esporte, Governo do Estado e Prefeitura de Palmas.

Na área da infraestrutura, a gestão estadual está investindo mais de R$ 2 milhões na reforma do Estádio Nilton Santos, local onde algumas modalidades serão disputadas. Também como parte do apoio, o Governo disponibilizou ao Comitê Intertribal uma sala na Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos com estrutura para que a liderança dos jogos possa dar andamento à organização.

 

Jaciara França


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

durax 240x72

banner 300x250

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.