CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

 

GREVE SISEPE TO

Em razão do não pagamento das progressões e da data-base, o Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) está convocando todos os servidores públicos estaduais do QUADRO GERAL, UNITINS, ADAPEC, NATURATINS, RURALTINS e ADMINISTRATIVOS DA SECRETARIA DA FAZENDA para GREVE GERAL a partir da próxima TERÇA-FEIRA, DIA 16. A decisão tomada pelo Sindicato cumpre deliberação dos próprios servidores públicos durante Assembleia Geral Extraordinária realizada em 28 de março deste ano, quando a categoria aprovou que, caso as negociações com o Governo não avançassem, o Sindicato poderia convocar greve.

No dia 12 de maio , o SISEPE-TO já protocolou o ofício comunicando o Governo do Estado sobre a realização da greve. No documento, o Sindicato apresenta um breve histórico sobre a negociação pelo pagamento das progressões e da data-base, demonstrando todas as ações adotadas. O SISEPE-TO também alertou o Governo sobre os serviços que sofrerão interrupção, como por exemplo: emissão de guia de transporte animal; emissão de documento de veículos; emissão de documentos fiscais (arrecadação); emissão de licenciamentos ambientais; controle de combate às queimadas; elaboração de projetos de agricultura familiar; laudos técnicos de projetos; regulamentação fundiária; fiscalização das indústrias e empresas; fiscalização de transporte terrestre; emissão de laudos de produtos destinados à exportação e importação, entre outros.

Sobre o pagamento das progressões, o SISEPE-TO pontua que, desde janeiro, vem discutindo o pagamento com a Secretaria de Estado da Administração (SECAD). Somente na categoria representada pelo SISEPE-TO, mais de 6 mil servidores estão sendo prejudicados diretamente com o não pagamento, fora as progressões das outras categorias. “São servidores que têm progressões de 2014, mais retroativos e progressões que seriam implantadas em 2015. O Governo iniciou uma negociação conosco, mas depois jogou tudo no lixo e condicionou o pagamento das progressões ao pagamento da data-base. Isso é inadmissível. Nós não vamos permitir que as progressões sejam moeda de troca nas mãos do Governo”, criticou o presidente do SISEPE-TO, Cleiton Pinheiro.

Segundo Pinheiro, o Sindicato está ciente que a greve vai prejudicar os serviços à população, mas ressalta que o Governo do Estado não deixou outra alternativa aos servidores. “Não restou outra alternativa. O que estamos buscando não é aumento, não é algo fora da legislação. Estamos buscando o que está regulamentado na lei, só isso. Temos tentado negociar, temos buscado o diálogo, mas o Governo segue irredutível, apresentando justificativas que não procedem e fazendo um discurso bem diferente da prática. E o pior é que o Governo tenta, a todo custo, imputar ao servidor efetivo uma culpa que não é nossa. Se o Estado está com problemas, a culpa não é do servidor efetivo. Nós nunca deixamos de exercer nossas funções, independente de quem está na gestão”, argumentou o presidente do SISEPE-TO.

Quanto à data-base, cabe ressaltar que é um direito que abrange todas as categorias de servidores públicos do Poder Executivo e é uma discussão conjunta com todos os Sindicatos e Associações dos Militares. No dia 23 de abril, foi enviado o primeiro Ofício Conjunto das categorias, endereçado ao Governo do Estado, cobrando o pagamento da data-base. Logo que o índice apurado pelo INPC saiu, as entidades procuraram o Governo para negociar o pagamento e enfatizar a importância da manutenção deste direito.

O índice devido, referente ao INPC acumulado nos últimos 12 meses, foi fechado em 8,3407%. O pagamento integral do índice está previsto na lei, já que a data-base não é um reajuste; é uma reposição das perdas salariais que os servidores tiveram com a inflação. Ocorre que o Governo não aceita o pagamento do índice integral e quer parcelar o índice em 02 vezes, o que descaracteriza a correção da inflação.

AVALIAÇÃO DAS PROPOSTAS

Para o SISEPE-TO, todas as propostas apresentadas pelo Governo do Estado até agora, tanto para pagamento da data-base quanto das progressões, foram inaceitáveis. “Primeiro, o Governo iniciou uma negociação das progressões de forma separada com cada categoria. Depois, ele deixou de lado toda essa negociação e iniciou uma nova negociação unindo a progressão com a data-base. E sempre falando da incapacidade financeira que, na prática, nunca se provou”, contou o presidente Cleiton Pinheiro.

Segundo ele, na opinião do SISEPE-TO, o Governo tem adotado uma postura bastante questionável na negociação. “O Governo não cede, não adota medidas para reduzir o custo da máquina e tenta jogar a culpa no servidor efetivo. Nem a data-base e nem as progressões incidem sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O Estado já sabia que tinha que pagar esse direito. Por que não se preparou?”, questiona Pinheiro.

ORIENTAÇÕES DA GREVE

O SISEPE-TO orienta os servidores que compareçam ao ambiente de trabalho na terça-feira, 16, vestidos de preto, registrem o ponto, mas não trabalhem. Os servidores poderão fazer fotos da mobilização e encaminhar para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

No final do dia, às 16 horas, haverá uma Assembleia Geral dos servidores em greve, em frente à Secretaria da Administração (SECAD), na Praça dos Girassóis, em Palmas. Todos os servidores devem estar lá para assinar a lista de presença e participar da Assembleia que vai deliberar sobre os rumos da greve, além de analisar as propostas apresentadas pelo Governo.

Também no interior, na terça-feira, às 16 horas, serão realizadas Assembleias Gerais. Elas acontecerão nos municípios de Araguaína, Gurupi, Taguatinga e Porto Nacional.

Aos servidores que temem represálias ou perseguições por conta da participação na greve, o SISEPE-TO orienta que caso aconteça, devem entrar em contato imediatamente com o Sindicato, para que a Assessoria Jurídica adote as providências cabíveis.

Assessoria de Comunicação SISEPE-TO - Ana Mariana Araújo


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

Diario dotocantins 240x240

diario to

ferpam 240x82

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.