CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

331226 1000A palestrante Aline Salles( centro) com a subprocuradora geral do Estado, Irana Aguiar (direita) e a procuradora do Estado, Lucélia Maria Sabino Rodrigues(esquerda)  - Jocyelma Santana - PGE/TO

 331223 400

Servidora sorteada com brinde Servidora sorteada com brinde - Jocyelma Santana - PGE/TO

331224 1000Servidora sorteada com brinde Servidora sorteada com brinde - Jocyelma Santana - PGE/TO

331225 1000Servidora sorteada com brinde Servidora sorteada com brinde - Jocyelma Santana - PGE/TO

331214 400Professora Aline Salles da UFT destaca desafios para mulheres  - Thelma Maranhão - PGE/TO

331215 1000

Subprocuradora geral do Estado, Irana Coelho, agradece servidoras, assessoras e procuradoras do Estado presentes no evento - Thelma Maranhão - PGE/TO

Como parte das comemorações do Dia Internacional da Mulher, a Procuradoria Geral do Estado, em parceria com a Escola Superior de Advocacia (ESA/TO) promoveu nesta quarta-feira, 8, um encontro feminino com a professora Aline Sueli de Salles Santos, doutora em Direito pela Universidade de Brasília e professora de Direito na Fundação Universidade Federal do Tocantins (UFT). A iniciativa foi encabeçada pela procuradora do Estado, Lucélia Maria Sabino Rodrigues, que também é vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Tocantins.

Na palestra sobre As mulheres na carreira jurídica, a professora destacou as dificuldades enfrentadas, ainda nos tempos atuais, por mulheres que escolhem carreiras onde há predominância masculina. Aline usou como base um estudo desenvolvido pela pesquisadora Maria Glória Bonelli, do Programa de Pós-Graduação em Sociologia, da Universidade Federal de São Carlos(SP). Segundo este estudo, há impactos distintos entre o trabalho profissional e a vida familiar de mulheres que exercem carreira juridica no setor privado ou no setor público.

Aline destacou que são várias as barreiras invisíveis. Por exemplo, é comum observar que a "mulher pode levar trabalho para casa, mas não pode levar o filho doente para o trabalho", disse, ainda que esteja sujeita a jornada dupla ou tripla e tenha que dar conta das responsabilidades que permanecem no ambiente familiar.

Por fim, a professora destacou que é importante pensar mecanismos para vencer as barreiras impostas às mulheres no trabalho, quer sejam pela diferença na avaliação de desempenho, quer sejam na definição de quem será promovido ou ocupará os cargos de chefia. É fundamental refletir ainda, disse Aline, sobre a liberdade de gênero nas carreiras jurídicas, em especial no Tocantins.

Depois da palestra, a organização do encontro sorteou brindes para as mulheres presentes. Em seguida foi servido coquetel.

 


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

Diario dotocantins 240x240

diario to

ferpam 240x82

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.