CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

Para a deputada, esse é um momento marcante para a política tocantinense. “Em 2018 o Tocantins completa 30 anos de criação, e pela primeira vez uma deputada estadual assume um cargo de tamanha expressão no Estado.

LUANA PRESIDENTE 9Luana, que era vice-presidente do então deputado Mauro Carlesse (PHS), assume a presidência da mesa diretora da Casa de Leis depois que esse foi eleito Governador, por ter vencido a eleição suplementar que foi convocada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após a cassação dos mandatos do governador Marcelo Miranda (MDB) e de sua vice, Claudia Lelis (PV).

A deputada Luana Ribeiro (PSDB). Ela é a primeira mulher a presidir de forma definitiva a mesa diretora da AL-TO, e também, atualmente, a única que assume efetivamente tal posto no País.

Para a deputada, esse é um momento marcante para a política tocantinense. “Em 2018 o Tocantins completa 30 anos de criação, e pela primeira vez uma deputada estadual assume um cargo de tamanha expressão no Estado. Isso engrandece a política, principalmente voltada ao fortalecimento da presença feminina nas casas de leis”, afirma.

Luana assume a presidência da AL-TO diante de uma realidade nacional em que a mulher não tem muito destaque. Nas eleições proporcionais que aconteceram em 2014, por exemplo, foram eleitas 120 mulheres deputadas estaduais e distritais, o que representa apenas 11,33% do universo total de deputados no Brasil, segundo o TSE.

No mesmo pleito, foram eleitas no Tocantins somente 12,5% do total de vagas no plenário. Atualmente o Estado conta com quatro deputadas estaduais, de um total de 24 parlamentares. Destas, apenas três foram eleitas, incluindo Luana Ribeiro, sendo que uma assumiu como suplente de deputado.

Cota mínima é de 30%

De acordo com a Procuradoria Especial da Mulher do Senado Federal, os partidos brasileiros apresentam dificuldade, eleição após eleição, para preencher a cota mínima de 30% de candidaturas por sexo – o que na prática significa não registrar o mínimo de candidatas mulheres previsto por lei.

Esses números refletem uma realidade marcada pela falta de representatividade feminina nas casas de leis municipais, estaduais e federais. No caso específico do legislativo estadual brasileiro, a última mulher a assumir a presidência de uma AL foi a deputada Silvana Covatti (PP), no Rio Grande do Sul. Ficando no cargo entre os anos 2016 e 2017, ela também foi a primeira mulher a assumir o posto depois de 180 anos de história do parlamento gaúcho.

Para Luana, essa realidade precisa mudar, por isso, vê a necessidade da união do eleitorado feminino, e também das parlamentares, que precisam intensificar a criação de projetos de leis com políticas públicas mais centradas nas mulheres.

“Quando nós assumimos posições tão importantes, como o de presidente do país, ou representante do alto escalão do executivo ou legislativo, é comum que o destaque apareça como ‘a primeira mulher a ocupar tal cargo, ou a única’, como é o caso do Tocantins. Espero chegar o dia em que mulheres em posições tão importantes seja algo tão comum que não precise ser lembrado como extraordinário ou uma exceção”, pontuou a deputada.

Nova gestão

Luana, que era vice-presidente do então deputado Mauro Carlesse (PHS), assume a presidência da mesa diretora da Casa de Leis depois que esse foi eleito Governador, por ter vencido a eleição suplementar que foi convocada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após a cassação dos mandatos do governador Marcelo Miranda (MDB) e de sua vice, Claudia Lelis (PV).

“Sinto-me determinada em honrar as mulheres tocantinenses e brasileiras. Temos que trabalhar em dobro para termos o reconhecimento da sociedade, não por falta de competência, mas sim de oportunidades. Por isso, vamos atuar com bastante responsabilidade, em benefício dos tocantinenses”, finalizou a presidente.

Unale

Para o deputado Ciro Simoni (PDT-RS), presidente da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais) é uma honra ter entre seus membros a deputada estadual Luana Ribeiro, que já atuou como vice-presidente, tesoureira e secretária da diretoria executiva da entidade, como a primeira mulher presidente efetiva desta Assembleia Legislativa Estadual ao longo dos seus 30 anos. “A presença das mulheres na política e em postos relevantes como a presidência da mesa diretora é de suma importância para o processo político nacional. Esperamos que cada vez mais as mulheres possam se fazer presentes no comando de instituições de extrema relevância para a política brasileira”, afirmou.

O presidente também parabenizou o governador Mauro Carlesse, que também é membro da Unale, pela posse como governador. “Muito já agregou na defesa das bandeiras defendidas pela entidade. São conquistas inestimáveis e todos nós, deputados da Unale, ficamos contentes em ter um representante da nossa classe no governo do estado do Tocantins”, disse.

Perfil da presidente

Luana Ribeiro é formada em Turismo, filha do senador João Ribeiro (in memoriam) e Belisa Ribeiro, e mãe dos pequenos João Frederico e Pedro. Foi eleita com 20.906 votos para o terceiro mandato como deputada estadual. Na Assembleia Legislativa ocupou, por duas vezes consecutivas, a vice-presidência da Casa.

Iniciou sua vida pública em 2006, concorrendo pela primeira vez a uma vaga na Assembleia Legislativa. Em 2010, foi a segunda deputada mais bem votada e a primeira da sua coligação.

Luana tem defendido como principais bandeiras a saúde, segurança pública, educação e direitos da mulher.


Yago Modesto (Ascom Deputada Estadual Luana Ribeiro)


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

Diario dotocantins 240x240

diario to

ferpam 240x82

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.