CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

001 9603 1O radialista Nilson Bitar refletiu que a sociedade precisa evoluir e ver os negros com igualdade. “Os negros sempre se destacaram pela força física e artística, está na hora de reconhecer que somos iguais em talentos intelectuais também, o que mudam são as oportunidades”, enfatizou Bitar.

Uma sessão solene em homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra,
comemorada no dia 20 de novembro, foi realizada nesta quarta-feira, 22,
atendendo a um requerimento do deputado Paulo Mourão (PT). A solenidade
foi marcada por momentos de reflexão, homenagens e reivindicações por
mais espaços e representatividade na sociedade. Apresentações artísticas
e musicais abrilhantaram a solenidade que homenageou 14 personalidades
que se destacaram no Tocantins.

Foram agraciadas com a honraria a artesã da comunidade Quilombola
Mumbuca, Ana Claudia Matos, o professor André Luiz Gomes, o radialista
Ednilson Soares (Nilson Bitar), o médico Eduardo Manzano, o cantor e
compositor Everton dos Andes, o coreógrafo e produtor cultural Francisco
das Chagas (B. boy Robson). Também foram lembrados o professor da UFT,
Geraldo Silva (in memorian) e José Iramar Silva (in memorian), que foi
fotógrafo, cinegrafista e diretor teatral dos grupos Chama Viva e
Renascimento.

Ainda receberam homenagens a representante da Casa Candoblé, Izailde
Clara Barbosa, a secretária da Associação dos Remanescentes Quilombolas
da Ilha de São Vicente em Araguatins, Maria de Fátima Batista, a
jornalista e coordenadora do Instituto Crespas, Maria José Cotrim, a
artista plástica e coreógrafa, Maria Lúcia Fernandes, o professor Manuel
Barbosa e a coronel da Polícia Militar Rosa Inês Sousa.

Nos pronunciamentos os homenageados enfatizaram a importância da
autoafirmação e a consciência da identidade negra. A jornalista Maria
José Cotrim destacou que apesar de os negros representarem 70% da
população tocantinense, ainda é pequena a representatividade em cargos
de decisão. Ela cobrou políticas públicas voltadas para as reais
necessidades dos negros, como secretarias para tratar de políticas para
negros e delegacia especializada.

“Precisamos que essa Casa de Leis elabore projetos que beneficiem os
negros, queremos igualdade de disputas, de espaços e oportunidades,
precisamos combater o racismo e mudar esses índices negativos”,
ressaltou Cotrim.

O radialista Nilson Bitar refletiu que a sociedade precisa evoluir e ver
os negros com igualdade. “Os negros sempre se destacaram pela força
física e artística, está na hora de reconhecer que somos iguais em
talentos intelectuais também, o que mudam são as oportunidades”,
enfatizou Bitar.

O deputado Paulo Mourão também concordou que o Governo precisa rever as
políticas de inclusão para negros e que a Casa de Leis está disposta a
debater o tema com entidades e órgãos competentes para que solicitações
sejam atendidas.

Maisa Medeiros.
Foto: Clayton Cristus


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

Diario dotocantins 240x240

diario to

ferpam 240x82

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.