CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

IMG 20140730 WA0025 zps112dd183

O empreendimento ficará no município de Porto Nacional, no Distrito de Luzimangues, distante cerca de 20 km da capital Palmas. O local abriga atualmente o maior pátio logístico da estatal de ferrovias Valec e também funciona como ponto de armazenamento e transporte de combustíveis de empresas como BR Distribuidora, Norship e Raí-zen, que se instalaram no município últimos anos.

A instalação do condomínio industrial e logístico tem como ponto de partida a criação de uma Zona Especial de Negócios (ZEN). Por esse modelo, o condomínio disponibiliza licenças ambientais e de construção, e oferece a Infraestrutura básica para que as empresas já comecem a operar. "Nós nos ocuparemos de todas as etapas do processo, como a pavimentação, fornecimento de gás, água, energia elétrica e telefonia. Até uma estação de tratamento de resíduos sólidos nós iremos instalar no local, que será a primeira em Tocantins. Tudo o que o nosso cliente precisará fazer é cuidar do negócio dele, da porta para dentro", diz o diretor-presidente da Zen Loteamento, Mário Arnao Metello.

A construção do condomínio foi inspirada na ZEN de Rio das Ostras (RJ), a primeira deste tipo no país. Com investimento de R$ 15 milhões e área total de 1 milhão de quilômetros quadrados, o parque industrial emprega atualmente 35 mil pessoas, entre trabalhadores diretos e indiretos - praticamente um terço da população do município carioca. Já o centro logístico em Tocantins será 11 vezes maior em tamanho e terá investimentos 20 vezes superiores. "Estamos falando do maior condomínio logístico e industrial da América Latina", reforça Mário Arnao Metello, acrescentando que, posteriormente, o empreendimento oferecerá benefícios fiscais e facilidades no desembaraço tributário para exportação. "Estamos em fase de estruturação e desenvolvimento para instalação de um porto seco dentro do condomínio", diz.

O empresário cita a proximidade com a capital Palmas, distante cerca de 20 km do centro logístico, e a possibilidade de integração entre diferentes modais de transporte como diferenciais do empreendimento. "Hoje somos servidos pela Ferrovia Norte-Sul, duas Rodovias, um rio navegável e até um aeroporto para aeronaves executivas, que fica ao lado do condomínio." Metello relata o interesse de investidores estrangeiros no projeto. "Já fomos procurados por representantes de grupos chineses, russos e sul-coreanos", diz o empresário.

As tratativas para iniciar a obra já começaram. No início de maio, o grupo obteve autorização para ocupar 1 milhão de metros quadrados, dos 11 milhões da área total. Até o fim de 2016, o objetivo é que toda a Infraestrutura básica seja entregue.

ASSCOM


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

Web Banner 230x230px Energisa Dom Orione 2018 3

Banners Sites 240x240

ferpam 240x82

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.