CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

94c21b1af02b2a3d0d01854712f584b1.jpg
A Polícia Civil de Elesbão Veloso (155 km de Teresina) está investigando um caso grave de calúnia e difamação. Uma jovem de 22 anos tem sido vítima de postagens ofensivas nas redes sociais, desde a última terça-feira (14), indicando que ela seria portadora do vírus HIV e estaria intencionalmente contaminando homens na cidade. O delegado Paulo Gregório informou que a história não passa de um boato e que a polícia vai tentar identificar quem deu início ao compartilhamento. 
 
"Até o momento identificamos duas pessoas que compartilharam a mensagem, é uma conversa falsa no WhatsApp e no Facebook. Nas mensagens, usaram a foto dela e é como se ela estivesse conversando com uma amiga e relatando que infectou várias pessoas com o vírus, mas isso não passa de mentira, invenção. Ela estava muito abalada, mas agora já está se recuperando", informou. 
 
Ele destacou que a Delegacia de Repressão aos Crimes de Alta Tecnologia vai atuar no caso e buscar quem começou com as postagens. Ex-companheiros e garotas com quem a vítima tinha algum tipo de desentendimento podem ser os autores das ofensas.
 
"É um fato que afeta diretamente a honra objetiva e subjetiva da vítima. Os que forem identificados, ainda que apenas compartilhando, vão responder pelos crimes. Pode ser que a pessoa tenha apenas compartilhado sem conhecer a vítima, sem intenção de ofender, mas mesmo assim atingiu a honra da jovem". 

Ele destacou ainda que as duas pessoas identificadas serão intimadas para prestar depoimento sobre o caso e devem, inicialmente, assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por ser este um crime de menor potencial ofensivo. Posteriormente, a polícia pode pedir quebra de sigilo telefônico de outros suspeitos de envolvimento. 
 
Crimes
 
O crime de calúnia está descrito no artigo 138 do Código Penal brasileiro e consiste em "caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime". A pena é de detenção seis meses a dois anos e multa. O texto diz ainda que comete o mesmo crime e está sujeito à mesma pena quem "sabendo falsa a imputação, a propala ou divulga". 
 
O crime de difamação consta no artigo 139 do CP e está descrito como "difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação". A pena varia de três meses a um ano de detenção e multa. 
 

(cidadeverde.com)


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.