CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

 ELEVADOR FACILITA

O elevador, que é carregado na energia elétrica, facilita o deslocamento do paciente do leito para a poltrona e desta para outros ambientes na UTI, auxilia no banho, na transferência do paciente para ir ao banheiro, para fazer exames, entre outras ações.

Foto Elevador UTI IntensicareAs Unidades de Terapia Intensiva inovam a cada dia buscando na tecnologia meios de garantir cada vez mais segurança e conforto aos pacientes e facilitar o trabalho da equipe multiprofissional que cuida das pessoas internadas. São equipamentos como o elevador móvel de paciente, que já é utilizado nas UTIs Adulto da Intensicare no IOP e no Hospital Oswaldo Cruz, em Palmas. O elevador, que é carregado na energia elétrica, facilita o deslocamento do paciente do leito para a poltrona e desta para outros ambientes na UTI, auxilia no banho, na transferência do paciente para ir ao banheiro, para fazer exames, entre outras ações.

De acordo com a supervisora da equipe de Fisioterapia de UTIs da Intensicare, Dayane Gama, a empresa foi a primeira da Capital a adquirir os equipamentos. “A Intensicare tem esse compromisso de valorizar os colaboradores e garantir a segurança do paciente. Fomos os primeiros a adquirir o elevador, que é utilizado por nossas equipes desde o ano passado. E esse equipamento é um grande benefício para os profissionais, é de fácil operação, remove o paciente acamado sem grande esforço, mesmo em espaços pequenos. Antes do elevador eram necessárias de 3 a 4 pessoas para realizar esse trabalho, e hoje o conforto é maior também para a pessoa internada. Isso possibilitou que a maioria dos pacientes fique mais tempo fora do leito, o que contribui e influencia positivamente no tratamento, principalmente na questão pulmonar e na reabilitação das funções motoras”, explica Dayane.

O elevador funciona a bateria, tem capacidade para suportar até 130 quilos, leva três horas para estar completamente carregado e contém, além de sua estrutura, uma bolsa de suspensão que é colocada embaixo do paciente e outros assessórios. “O elevador foi solicitado pelas equipes para fazer a mobilização dos pacientes, principalmente daqueles que tem pouca ou nenhuma mobilidade. Temos uma média de pacientes com peso que varia entre 60 a 100 quilos, então o elevador tem contribuído de forma significativa. Na minha opinião esse equipamento é necessário e fundamental na unidade de terapia intensiva adulto e é uma realidade nas UTIs mais renomadas do país. Um investimento que verdadeiramente faz a diferença no tratamento intensivo”, afirma João Paulo Arruda de Oliveira, fisioterapeuta da Intensicare, que utiliza o equipamento diariamente.

A mobilização precoce do paciente nas UTIs da Intensicare é outro ponto destacado por João Paulo, que na opinião do profissional colabora diretamente para a melhora e alta do enfermo. “Temos escalas específicas que avaliam o grau de força muscular do paciente, a capacidade funcional, pois quanto menos inatividade esse paciente tiver no leito mais nós evitamos a degradação de suas fibras musculares e outras consequências decorrentes da imobilidade. Não é porque o paciente não tem mobilidade que o mesmo deva ficar apenas deitado. Só de sentar na poltrona já se percebe a melhora na mecânica respiratória, na frequência cardíaca e vários outros benefícios. Pacientes mais mobilizados na UTI, mesmo que estejam em ventilação mecânica, tem um ganho melhor, saem mais rápido do respirador e consequentemente chegam mais rápido ao dia da alta”, finaliza o fisioterapeuta.

 

Carlla Morena
Jornalista (@CarllaMorenah)
(63) 9 9983-1223
Assessoria de Imprensa - Intensicare


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

300x250 1

Banners Sites 240x240

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.