CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

Capitão Marinho dá orientações a parceiros envolvidos em ação de enfrentamento ao Aedes Nielcem Fernandes 1 “Comunicamos no whatsapp dos moradores da quadra, que é um grupo muito forte e o pessoal já se prontificou logo. Foram muito solícitos em ajudar”, ressaltou o presidente da Associação de Moradores da Quadra 407 Sul, Roberto Santos.

Limpo e organizado, esse é o quintal do Dario Patrick Vasconcelos, morador da 407 Sul, em Palmas. Ele conta que a família evita ao máximo que água da chuva se acumule no quintal. Mas só depois de o agente de combate a endemias verificar com atenção uma pequena porção de água acumulada entre as folhas de uma planta, foi possível encontrar larvas de mosquito escondidas. A visita foi feita por um agente de combate a endemia acompanhado de representantes da Associação Comunitária de Moradores da quadra, nesta sexta-feira, 27, em Palmas.

A olho nu, as larvas não podiam ser vistas. O agente explica o porquê. “As pessoas já têm orientação do que fazer, do que deve ser feito, mas a parte em que o mosquito vira o jogo é nos pequenos detalhes. O morador se preocupa com os grandes reservatórios, mas às vezes se esquece dos menores. Até em tampa de garrafa pet nós temos encontrado larvas do mosquito”, frisou Francisco Feitosa Alves, agente comunitário de saúde da Capital, após realizar o tratamento com larvicida no foco encontrado.

Surpreso, o morador ouviu as orientações do agente explicando que plantas que acumulam água nas folhas precisam ficar em local coberto e que água clorada pode ajudar a evitar a presença de larvas. “Mesmo preocupados com o quintal estamos sujeitos, tanto que encontramos uma larva bem escondida. São importantíssimas essas visitas porque no dia a dia a gente às vezes não presta atenção em pequenos detalhes porque quando descobre já pode ter um filho, um pai ou um irmão doente”, comentou o servidor público Dario Patrick Vasconcelos ao final da visita.

União de forças

A visita à casa do servidor público foi apenas uma das realizadas no mutirão desta sexta-feira nas Quadras 405 Sul, 407 Sul e 507 Sul, em Palmas, e que contou com apoio de moradores. “Comunicamos no whatsapp dos moradores da quadra, que é um grupo muito forte e o pessoal já se prontificou logo. Foram muito solícitos em ajudar”, ressaltou o presidente da Associação de Moradores da Quadra 407 Sul, Roberto Santos. Além dos moradores, representantes de entidades parceiras da Secretaria de Estado da Saúde também estavam presentes. “A Marinha do Brasil, assim como todas as forças armadas, sempre esteve imbuída em ajudar a sociedade em tudo que for preciso e essas ações de combate ao Aedes aegypti é muito importante para nós em auxiliar os outros órgãos e temos a intenção de estar sempre presentes nestas missões. O contato com a população ajuda nessa interação com os civis e a credibilidade da Marinha com certeza é aumentada perante a comunidade”, explicou Suboficial Anderson, da Marinha do Brasil.

Também participaram reforçando a ação agentes da Guarda Metropolitana da Capital, Defesa Civil Municipal e Estadual, Instituto Natureza do Tocantins, Corpo de Bombeiros e Guarda Ambiental de Palmas. “Viemos apoiar a ação. Indiretamente a gente faz um trabalho colaborativo porque há muitos focos em locais de construção, por exemplo. E na rotina, a Guarda Ambiental na sua fiscalização quando se depara já toma estes procedimentos de notificar solicitando que ao responsável a retirada do material que acumula água, que é um trabalho preventivo que ajuda também no combate ao Aedes”, ressaltou o subinspetor Heleno Freitas, gerente de fiscalização ambiental da Guarda Ambiental.

Novas parcerias

O coordenador da Sala Estadual de Coordenação e Controle para Enfrentamento da Dengue, Zika e Chikungunya, capitão Marcelo Marinho, elogiou a colaboração da comunidade. “Esperamos que esse exemplo da Associação da 407 Sul seja seguido pelas demais. Estamos aqui para apoiar no que for necessário e ganhar mais aliados”, enfatizou o coordenador.

Associações, organizações não governamentais, empresas privadas e outros grupos interessados em colaborar através de ações de mobilização ou intervenção para combate ao mosquito podem entrar em contato com a Secretaria de Estado da Saúde no 3218-3210 para obter orientações e esclarecer dúvidas. “Os interessados podem nos ligar que vamos, com certeza, ajudar na articulação de uma ação programada. Esperamos já na próxima sexta-feira contar com mais apoio para que essa mobilização ganhe mais força e ainda mais efeito no combate ao Aedes”, reforçou capitão Marinho.

Juliana Matos/Governo do Tocantins


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

ENERGISA OUTUBRO 240x240

Mídias Sites 240x240

ferpam 240x82

diario do tocantins OBRAS PELA CIDADE 240x570 1

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.