CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

586cf017c6a66 Copia

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em parceria com a Fecomércio Tocantins, mostrou na comparação mensal que o número de famílias com dívidas em Palmas aumentou 0,5% em dezembro, resultando um total de 68,6% nessa situação.

Já na comparação anual, houve queda de 0,7%, já que em dezembro de 2015 os consumidores que se declararam endividados somaram 69,3%. “Percebemos uma oscilação nos índices da pesquisa durante todo o ano de 2016, e acreditamos que isso se deve ao fato do palmense atuar de maneira mais precavida, em função do momento de recessão que enfrentamos”, analisou o presidente da Fecomércio Tocantins, Itelvino Pisoni.

Resultados

O total de famílias que se declararam com dívidas em atraso foi de 14,4%, o mesmo resultado de dezembro de 2015. Já o número dos que não terão condições de pagar as contas atrasadas foi de 0,4% e o tempo médio do atraso dessas dívidas ficou registrado em 50,2 dias.

Sobre o período em que estarão comprometidos com dívidas, os palmenses disseram que o tempo médio é de 8,3 meses. A parcela da renda vinculada ao pagamento de dívidas mensais, em média, ficou em 32,8%. Em relação ao tipo de dívida que possuem, a maioria dos consumidores palmenses entrevistados (77,2%) apontou o cartão de crédito, seguido dos carnês (28%) e dos financiamentos de automóveis (26,1%).

A coleta dos dados que subsidiam a PEIC referente a dezembro foi realizada nos últimos 10 dias de novembro.

(Ana Caroline Ribeiro – Ascom Fecomércio Tocantins)


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

durax 240x72

assembrleia 240

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.