CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

IMG 1685As águas das chuvas atormenta a comunidade de Palmas fazendo acreditar que em 28 anos a cidade não foi planejada corretamente . " Os gestores não fazem porque obras de galerias pluviais ficam enterrada". Eles enganam a comunidade com outras obras fantasiosas, como um simples enteite de Natal ou Páscoa , disparou um morador de Palmas.

Falta de Planejamento para escoar as águas das chuvas em galerias pluviais coloca em risco e cria transtorno em Palmas. Parte das ruas e avenidas alagaram em poucas horas de chuva forte acima do normal causando transtornos e prejuízos em diversos locais da cidade.

A Avenida Teotônio Segurado espinha dorsal da cidade onde passa boa parte das águas das chuvas não suporta, devido à falta de galerias pluviais que atendem por completo o Plano Diretor da cidade, outros locais nas regiões norte e sul e bairros também alagaram.

Enquanto os administradores da Cidade pensam e sonham alto com o sistema de transportes denominado BRT, eles se esquecem de obras mais importantes para melhorar a qualidade de vida das pessoas que moram e visitam Palmas.

É um absurdo após 28 anos Palmas estar ainda carente desses serviços, tais como galerias pluviais, moradia popular, creches, saúde pública, rede de esgoto, enfim ainda está muito longe de ser a Capital Ecológica de o Brasil sustentavelmente correta. Todos os gestores que passaram não tiveram a responsabilidade de planejar o escoamento das águas pluviais de Palmas.

CHUVA ACIMA DA MÉDIA E NÃO AO BRT

Em pouco mais de duas horas de chuva forte foi o suficiente para o palmense mais uma vez criticar a falta de infraestrutura em diversos setores, entre eles a falta de galerias pluviais em todas as regiões da cidade.Galeria Pluvial é uma prioridade emergende o BRT pode ser depois que Palmas alcançar pelo menos 500 mil habitantes.Quem sabe daqui prá lá já tem outro tipo de transporte sustentável e ecologicamente correto.

FALTA PLANEJAMENTO PARA ACABAR COM ALAGAMENTOS

“ A falta de planejamento desse serviço público já aponta desde o início da construção de Palmas que os gestores da Capital devem pensar com os “pés no chão” e dar preferência a obras de infraestrutura e sociais”, disse um morador que não quis se identificar, acrescentando ainda. “ Estou escutando há mais de três anos um projeto denominado BRT para modernizar o transporte público, mas falta creches, moradia popular e aos olhos de todos esses alagamentos intermináveis quando chove forte. Hoje a engenharia faz qualquer tipo de projeto que soluciona esse problema, já pensou daqui alguns anos quando todos terrenos baldios estiverem ocupados, a cidade planejada será palco de piada. “ Observou. “ Passa até mesmo com o BRT por baixo do Palácio Araguaía”.

Palmas só não vira caso de calamidade pública em períodos chuvosos porque boa parte das águas provenientes das chuvas são absorvidas pela terra através dos vazios urbanos. “ Esse IPTU recolhido deveria ir parte dele para resolver esses problemas de alagamentos com a construção de galerias pluviais planejadas para escoar as águas das chuvas para dentro do Lago de Palmas, que suporta qualquer quantidade em uma chuva não esperada”, relata mais um morador.

Fotos - Luiz Barbosa Aguiar, Defesa Civil e Palmas e WEB


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

durax 240x72

assembrleia 240

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.