CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

DSC_0005_2.JPG

A Convenção Coletiva do Trabalho, documento legal que regulamenta os direitos e deveres nas relações de trabalho do setor do comércio no Estado, foi fechada hoje, 29 de janeiro, na sala de reuniões da Fecomércio, em Palmas. O índice geral ficou em 10,5%, já o piso salarial geral da categoria ficou estipulado em R$ 915,00. O piso para comissionados firmou-se em R$ 970,00 e o adicional de caixa, no valor de R$ 135,00. A vigência da Convenção Coletiva 2015/2016 segue até dia 31 de outubro de 2016.

Um ponto importante obtido para os empresários foi a mudança do dia 8 de fevereiro (segunda-feira de Carnaval) onde comemora-se o Dia do Comerciário. Esse ano, a abertura das empresas nesta data será facultativa, sendo as horas trabalhadas compensadas ou pagas acrescidas de 50%. Além disso, nos dias 09 de fevereiro (terça-feira de Carnaval) e 26 de maio (Corpus Christi), fica facultada a abertura do comércio, sendo obrigatório o pagamento de horas extras somente após o período normal de trabalho.

Para o presidente da Fecomércio, Itelvino Pisoni, esta conquista demonstra o trabalho empenhado pela instituição em prol do empresário. "Nós estamos desde outubro discutindo alguns pontos com os sindicatos laborais para tentarmos atender aos pedidos de outras entidades que representam o comércio e os próprios empresários. Porém nós procuramos manter também benefícios para os colaboradores, que são fundamentais para as empresas. Com isso buscamos tornar este documento equilibrado e justo", frisou Pisoni. 

O assessor jurídico da Fecomércio Tocantins, Idemar José Ferreira, explica porque a Convenção Coletiva do Trabalho é fundamental para o empresário. "Toda a negociação é realizada buscando o consenso entre ambas às partes, portanto, no final estabelecemos este documento que versa sobre as cláusulas econômicas e sociais da relação no comércio, que auxiliam na redução dos conflitos trabalhistas", disse.

Os Sindicatos Patronais do Comércio ligados à Fecomércio que participam deste acordo são: Sicovar, Sindifarma, Sincopeças, Sindimáquinas, Siapabe, Sigealto, Sicovame e Sicomov. E pela classe laboral, assinaram os representantes do Sindicato dos Empregados no Comércio do Estado do Tocantins – Seceto, do Sindicato dos Empregados no Comércio de Gurupi e Região – Secgurupi, e do Sindicato dos Empregados no Comércio de Porto Nacional – Secompn.

Reajustes Acordados:

Índice Geral – 10,5%

Piso Salarial – R$ 915,00

Piso Salarial para Comissionados – R$ 970,00

Adicional de Caixa – R$ 135,00

 

(Camila Takahashi – Ascom Fecomércio Tocantins)


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

durax 240x72

assembrleia 240

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.