CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

Coleta-de-amostras-KOROR-1024x683.jpg

                                                  Coleta de amostras de resíduos em Koror, Palau. Foto: Divulgação.

É sujeira para todos os lados. A poluição dos oceanos atinge locais isolados e de proteção ambiental, como a costa da república de Palau, um santuário marinho. A maior parte dos resíduos é plástico que vem de longe, trazido pelas ondas. O levantamento desse problemão ambiental está sendo feito por pesquisadores suíços que integram a expedição Race for Water Odyssey. Nesta quinta-feira (05), a embarcação que saiu há 300 dias de Bordeaux, na França, chegou ao Rio de Janeiro.

Ao todo, a expedição já percorreu 32 mil milhas náuticas até agora (um pouco mais de uma volta em torno da Terra) coletando dados, cujo resultado será apresentado até o ano que vem. Mas o que já sabem é preocupante: 80% da poluição dos oceanos é composta por plásticos, segundo amostras de resíduos retiradas pela equipe da Race for Water. Estima-se que a humanidade produz 250 milhões de toneladas de plástico cada ano, dos quais 10% acabam no mar. Plástico esse que poderia ser drasticamente reduzido com mudança de consumo, já que 35% são usados apenas uma vez e logo descartado. 

"Encontramos plástico em todo lugar, mesmo em áreas isoladas e bem preservadas”, explica Marco Simeoni, presidente da Race for Water e organizador da expedição. Em conversa com jornalistas na manhã desta quinta-feira, Simeoni explicou que embora seja possível encontrar resíduos em qualquer lugar, existem cinco grandes áreas que concentram a poluição devido às correntes marítimas. São as chamadas zonas de convergência. As manchas de poluição estão distribuídas nos oceanos Atlântico (Sul e Norte), Pacífico (Sul e Norte) e Índico, numa área que, juntas, totaliza duas vezes o tamanho do Brasil.  

Itinerário

Itinerário da expedição mostra a região das zonas de convergência, onde estão concentrados grandes quantidades de resíduos.

Campanha

Em terras fluminenses, a expedição foi recebida pelo embaixador suíço no Brasil, André Regli, e pelos representantes do Swissnex Brazil -- iniciativa do governo Suíço que conecta os dois países pela ciência, e do swissando, agência que promove a suíça no Brasil. Aqui, a fundação e o governo suíço lançaram a campanha nacional de conscientização chamada “mar sem lixo, mar da gente”, que debate o problema do lixo plástico nos oceanos.

 

((ECO))


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

Web Banner 240x240px Palmas Saude

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.