CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

Coleta-de-amostras-KOROR-1024x683.jpg

                                                  Coleta de amostras de resíduos em Koror, Palau. Foto: Divulgação.

É sujeira para todos os lados. A poluição dos oceanos atinge locais isolados e de proteção ambiental, como a costa da república de Palau, um santuário marinho. A maior parte dos resíduos é plástico que vem de longe, trazido pelas ondas. O levantamento desse problemão ambiental está sendo feito por pesquisadores suíços que integram a expedição Race for Water Odyssey. Nesta quinta-feira (05), a embarcação que saiu há 300 dias de Bordeaux, na França, chegou ao Rio de Janeiro.

Ao todo, a expedição já percorreu 32 mil milhas náuticas até agora (um pouco mais de uma volta em torno da Terra) coletando dados, cujo resultado será apresentado até o ano que vem. Mas o que já sabem é preocupante: 80% da poluição dos oceanos é composta por plásticos, segundo amostras de resíduos retiradas pela equipe da Race for Water. Estima-se que a humanidade produz 250 milhões de toneladas de plástico cada ano, dos quais 10% acabam no mar. Plástico esse que poderia ser drasticamente reduzido com mudança de consumo, já que 35% são usados apenas uma vez e logo descartado. 

"Encontramos plástico em todo lugar, mesmo em áreas isoladas e bem preservadas”, explica Marco Simeoni, presidente da Race for Water e organizador da expedição. Em conversa com jornalistas na manhã desta quinta-feira, Simeoni explicou que embora seja possível encontrar resíduos em qualquer lugar, existem cinco grandes áreas que concentram a poluição devido às correntes marítimas. São as chamadas zonas de convergência. As manchas de poluição estão distribuídas nos oceanos Atlântico (Sul e Norte), Pacífico (Sul e Norte) e Índico, numa área que, juntas, totaliza duas vezes o tamanho do Brasil.  

Itinerário

Itinerário da expedição mostra a região das zonas de convergência, onde estão concentrados grandes quantidades de resíduos.

Campanha

Em terras fluminenses, a expedição foi recebida pelo embaixador suíço no Brasil, André Regli, e pelos representantes do Swissnex Brazil -- iniciativa do governo Suíço que conecta os dois países pela ciência, e do swissando, agência que promove a suíça no Brasil. Aqui, a fundação e o governo suíço lançaram a campanha nacional de conscientização chamada “mar sem lixo, mar da gente”, que debate o problema do lixo plástico nos oceanos.

 

((ECO))


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

300x250 1

Banners Sites 240x240

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.