CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

TRÊS PESSOAS MORRERAM E TRÊS FICARAM BALEADAS

IMG 20180212 WA0076De acordo com Eduardo Galvão, o grupo de criminosos chegou até a residência, “e incialmente trancaram a companheira de Marcos Vinicius no quarto. A ideia não era matar todos que tivessem no local, era matar apenas o Marcos Vinicius. Quase todos, pelo menos quatro pessoas eram familiares dele, naturalmente tentaram fazer sua defesa e foram atingidos por arma branca ou por projétil de arma de fogo”.

Chacina na Vilinha foi motivada por vingança, segundo a polícia

IMPERATRIZ – A chacina no bairro Vilinha, na qual três pessoas foram mortas e mais três baleadas, na noite desse domingo (11), pode sido motivada por vingança, segundo a polícia. O alvo do bando era um jovem, identificado como Marcos Vinicius Costa Carvalho, que tem participação num homicídio ocorrido, recentemente no Bairro da Caema.

“O grupo de criminosos foi até a residência em busca do Marcos Vinicius, que tem participação num homicídio ocorrido no Bairro da Caema, há alguns meses. Após o cometimento desse crime, ele foi residir em Sambaíba, passou alguns meses por lá, e há cerca de três semanas retornou para Imperatriz, para viver na casa do pai, especificamente, no condomínio onde aconteceu o crime”, explica o delegado regional Eduardo Galvão, complementando que “segundo o que foi apurado ele não saía, estava sempre dentro de casa, já com a preocupação de não ser visto”.

Na noite desse domingo, Marcos Vinicius, que na época do homicídio pelo qual tem participação era menor de idade, resolveu tomar umas cervejas com os familiares, saiu e deixou ser visto. “Nas proximidades do condomínio, tinham pessoas que residem no Bairro da Caema. Em fase disso, acabaram identificando ele e à noite houve o crime, que se deu por vingança”, reforça o delegado.

De acordo com Eduardo Galvão, o grupo de criminosos chegou até a residência, “e incialmente trancaram a companheira de Marcos Vinicius no quarto. A ideia não era matar todos que tivessem no local, era matar apenas o Marcos Vinicius. Quase todos, pelo menos quatro pessoas eram familiares dele, naturalmente tentaram fazer sua defesa e foram atingidos por arma branca ou por projétil de arma de fogo”.

No momento da chacina haviam duas pessoas dentro de casa, um rapaz identificado como Gilson Barra da Silva e o irmão, que acabou falecendo, Wilian Barra da Silva de 16 anos. Eles são os únicos que não tinham parentesco com Marcos Vinicius. “O Wilian foi apenas chamar o Gilson que estava bebendo na companhia de Marcos Vinicius para ir para casa jantar, acabou sendo colocado dentro da casa e sendo atingido”, ressalta o delegado.

Outro fator que colaborou para o número de mortes é que o local é confinado. Não havia uma porta de saída. Os que estavam ali não tinham como fugir, ou reagiam ou seriam mortos. Tentaram defender o Marcos Vinicius e acabaram sendo atingidos.

Durante o tiroteio, três pessoas foram atingidas, mas sobreviveram ao atentado. Manoel da Conceição, pai de Marcos Vinicius, Miqueias Carvalho, e Gilson da Silva. As vítimas foram encaminhadas para o Hospital Municipal de Imperatriz (HMI) e não correm risco de morte.
Ainda na noite de ontem, a polícia conseguiu prender Raony Luar da Silva Costa, único maior de idade e suspeito de efetuar os disparos e apreendeu três menores que são suspeitos de participação na chacina da Vilinha.

Fonte extraída: Blog ASMOIMP - com Jesnem Morais(Duduzão)


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.