CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

cooperar queimadaSegundo o palestrante, a queimada não destrói somente a vegetação ou as espécies nativas de uma determinada região, mas também acaba com os nutrientes do solo e os seres decompositores presentes na superfície terrestre. “É preciso ter cuidado e inteligência para lidar com o fogo, principalmente para preservar as grandes áreas ambientais”, destacou.

O Tocantins está entre os quatro Estados com maiores índices de queimadas no Brasil. Para conscientizar os colaboradores, cooperados e parceiros a Cooperfrigu promoveu uma palestra sobre queimadas e incêndios dentro da programação do 13º Programa Socioambiental Cooperar nesta terça-feira, 17, na sede da empresa.

Jader Nunes Cachoeira, professor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Gurupi, foi o responsável por palestrar, trazer dados atualizados das queimadas a nível mundial, nacional e regional. Junto com ele estava os alunos de mestrado e doutorado Eduardo Ganassoli, Sandra Saavedra e Alan Pereira.

“Os incêndios florestais são fenômenos que promovem consequências em escala global. As áreas impactadas pelo fogo na Austrália, França, Portugal ou em qualquer outro lugar também trazem consequências para a nossa região, pelo fato de atingir a camada atmosférica e, consequentemente, provocar o agravamento do efeito estufa e aquecimento global”, pontuou Jader Nunes.

Segundo o palestrante, a queimada não destrói somente a vegetação ou as espécies nativas de uma determinada região, mas também acaba com os nutrientes do solo e os seres decompositores presentes na superfície terrestre. “É preciso ter cuidado e inteligência para lidar com o fogo, principalmente para preservar as grandes áreas ambientais”, destacou.

“Recentemente acompanhamos um caso de devastação, em Carmolândia (TO), onde morreu mais de mil cabeças de gado por causa de um incêndio em fazendas da região Norte do Estado. Um vaqueiro que estava ajudando na contenção do fogo também veio a óbito”, finalizou alertando sobre a importância de equipamentos de segurança no combate ao fogo.

O vice-presidente da Cooperfrigu, Aelton Camargo de Oliveira, enfatizou a relevância do tema atualmente na sociedade. “Temos visto muitas incidências e ocorrências em nosso Estado. Pensando em uma forma de conscientizar as pessoas para os problemas ambientais causados pelas queimadas resolvemos proporcionar aos colaboradores esse momento de esclarecimento”, disse.

Combate ao Câncer

 

Nesta quarta-feira, 18, acontecerá o terceiro dia de atividades do Cooperar Socioambiental com a presença da Liga Feminina de Prevenção e Combate ao Câncer de Gurupi. A programação inicia às 11 horas, na sede da Cooperativa. 

Por George Henrique

Ascom/Cooperfrigu


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

Web Banner 230x230px Energisa Dom Orione 2018 3

Banners Sites 240x240

ferpam 240x82

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.