CEOP GIF BRUNO

Z NOVO3

DEP. VALDEREZ
O Projeto de Lei (PL) da deputada estadual Valderez Castelo, que pede a equiparação entre mães adotivas e mães biológicas na prorrogação da licença-maternidade, foi aprovado nesta quarta-feira, 29, na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa (AL).

Atualmente uma mãe adotiva pode solicitar até 15 dias a mais de licença. Na proposta da parlamentar esse período subiria para 60, prazo definido por lei para mães biológicas. Depois de sua aprovação na CCJ, o projeto foi encaminhado para a Comissão dos Direitos da Mulher. Após esta última análise, a matéria já estará pronta para votação no Plenário da Casa.

Quando apresentou o PL, Valderez destacou sua importância, já que ele beneficiará as mães adotivas na questão de ter mais tempo para cuidar dos seus filhos. “Não importa para a criança se ela é filha legítima ou adotiva, pois ela precisará do mesmo carinho, do mesmo tratamento e dos mesmos cuidados. Por isso eu apresentei este projeto, já que a mãe adotiva passa a ser a mãe legítima daquela criança”, afirmou.

Texto: Eduardo Azevedo
Foto: Ulisses Holanda


O Diário do Tocantins apoia a liberdade de opinião, mas é contra o uso de termos ofensivos. Os comentários listados abaixo estão sob responsabilidade de seus respectivos autores.

Web Banner 240x240px Palmas Saude

ferpam 240x82

ENERGISA BANNER SETEMBRO

durax 240x72

pub diario folha da cidade 270 340

PROMOVA SEU NEGÓCIO

Todos os direitos reservados - Cidade Comunicação LTDA. Contato: falecom @ diariodotocantins.com.br.